A chegar

Vamos em busca dos lugares pouco pisados, dos achados, das gentes que fazem e inventam coisas novas, das comidas e dos momentos ímpares. Com imagens e algumas palavras, vamos em busca do pulsar de vida no Sul, aqui tratado como suli, um sul cantado com a música das palavras que são diferentes abaixo do rio Tejo, o limite geográfico da nossa aventura andarilha, por aquém Tejo.

Não sabemos se iremos publicar muito ou pouco, contamos fazê-lo semana a semana, viagem de rota indefinida a que nos levará por lugares mundanos ou incógnitos, à procura do que ainda se não viu.